Videos

Loading...

Thursday, January 20, 2011

EXENTERAÇÃO COM AUTO-ENXERTO DE TECIDO ADIPOSO

Trabalho apresentado durante o I Congresso Brasileiro de Especialidades em Medicina Veterinaria (CONBREMEV) 2002.
KLEINER J.A., MOREIRA R.M.S., REINHARDT C.
 
A exenteração é definida como a retirada cirúrgica do globo ocular e o conteúdo orbital adjacente a este (músculos oculares, terceira pálpebra, tecido adiposo periocular e pálpebras). Tal procedimento está indicado nos casos onde temos neoplasias oculares infiltrativas importantes e ainda em expressivas infecções oculares e orbitais supurativas e crônicas com perda de tecido periocular e “phthisis bulbi” (degeneração com atrofia do globo ocular).
Devemos distinguir a exenteração da evisceração e enucleação ocular. Na evisceração apenas o conteúdo intraocular (úvea, lente, retina, vítreo) é removido, como nos casos em que o implante de próteses oculares é desejado, já na enucleação apenas o globo ocular, membrana nictitante e pálpebras são retirados e está indicada nos casos de neoplasia intraoculares não infiltrativas, trauma ocular perfurante severo e endoftalmite ou panoftalmite incontrolável.
Um dos principais inconvenientes na exenteração é o grande espaço morto originado após o procedimento, principalmente em gatos os quais possuem uma órbita ocular bem profunda. Os objetivos principais do auto-enxerto (enxerto autólogo ou autóctone) de tecido adiposo são: obter um resultado plástico pós-operatório mais aceitável e diminuir a formação de cavidades importantes que favorecem o aparecimento de infecções, edemas pronunciados e fistulações.
Procedimento cirúrgico:
Após o paciente ser anestesiado e preparado para cirurgia asséptica (depilação e desinfecção local) inicia-se o procedimento primeiramente através de uma celiotomia média para obtenção de tecido adiposo originário principalmente do ligamento falciforme. O fragmento obtido é mergulhado em solução salina balanceada com a adição de 1ml de cefalotina sódica (Keflintm). Depois de realizada a abdominorrafia de rotina inicia-se o procedimento de exenteração do globo ocular afetado com posterior lavagem orbital copiosa utilizando-se solução morna de cloreto de sódio a 0,9%. O fragmento de tecido adiposo é então colocado para preenchimento da cavidade orbital e realiza-se a dermorrafia utilizando-se fio inabsorvível sintético 4-0 (Foto 1). O paciente é então mantido com antibiótico de amplo espectro via oral durante 8 dias, colírio de ciprofloxacina (Biamotiltm) no olho contralateral e antiinflamatório não esteroidal por 3 dias. A retirada de pontos é feita após 10 dias e os animais estóicos devem ser mantidos com colar elisabetano.

Foto 1: Aspecto trans-operatório de auto-enxerto
de tecido adiposo em um gato.

Foto 2: Aspecto pós-operatório imediato.

Foto 3: 4 meses após intervenção cirúrgica

Conclusão:
A exenteração do globo ocular com auto-enxerto de tecido adiposo tem grande aplicabilidade na clínica médica de pequenos animais. O tecido adiposo autólogo não induz a reações inflamatórias importantes e é um excelente material para preenchimento de cavidades, levando-se em consideração sua rápida organização e baixa taxa de reabsorção.

Referências Bibliográficas:
1) GELATT, KIRK N.: Veterinary Ophthalmology. 3o ed. Lippincott Willians&Wilkins, 1998.
2) Magrane Basic Science Course in Veterinary and Comparative Ophthalmology. University of Wisconsin – Madison. Course Notes , 1998.
3) RAMSEY, DAVID T. et al. : Veterinary Ophthalmology (lecture notes). 5o ed. Michigan State University, 2000.

No comments:

Post a Comment